idéias soltas
Quinhones
Idéias, Memórias, Frases, Textos
comentar
publicado por anita, em 13.07.10 às 15:06link do post |  O que é? |  O que é? | favorito

 

“Não há como trilhar o caminho certo ou errado. Só sei que prefiro ter consciência e coragem sobre minha Dor, mesmo nos momentos de fraqueza. Estou num caminho, estamos, e isto faz toda a diferença, de descoberta sobre nós mesmos. Não é algo em que exista ajuda ou medo. É preciso seguir em frente, subir os degraus (depois de ter o vislumbre da escada, é impossível deixá-la de lado). Sei o ‘final’ que queria; Um amor que flui onde tudo é feito desta matéria misteriosa do silêncio. Onde varrendo a casa ou vendo o pôr-do-Sol eu esteja consciente da beleza da vida, do seu constante movimento. Intimidade com a natureza. Ser a tal folha levada pelo vento do Alberto Caeiro:

 

“Acho tão natural que não se pense
Que me ponho a rir às vezes, sozinho,
Não sei bem de quê, mas é de qualquer coisa
Que tem que ver com haver gente que pensa …”

 

(…) sinto que preciso abrir cada vez mais os olhos, mas isso não depende de mexer minhas pálpebras, para isso é necessário Fazer, é preciso compreender a vida, sua corrente e se deixar levar por ela. (…) Não esquecer da existência. Não ouvir a rotina da mente. Quero me despir do que me ensinaram, do que querem que eu seja para ensinar o mesmo aos meus filhos. Sei que não quero isso. No fundo vou me deixar ir, brincar com o silêncio entre as palavras, com o não fazer nada. Estar nua e só. (…)

Aos poucos vamos nos tornando leves, simplificados.”

 

In wandering star

 


mais sobre mim
Julho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11
12
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
27
28
29
30
31


pesquisar
 
blogs SAPO