idéias soltas
Quinhones
Idéias, Memórias, Frases, Textos
comentar
publicado por anita, em 18.08.10 às 15:45link do post |  O que é? |  O que é? | favorito

Se me vires na rua

Não me fales

Não olhes para mim

Não sou eu!

 

É um vulto

Uma sombra do que fui

Os contornos do que serei

 

Se me vires na rua

Finge que não sou eu

Nem sequer te aproximes

 

Posso estar embriagada

Posso estar fora de mim

E, como os loucos

Dizer blasfémias sem fim

 

Serei o que nunca fui

Disso tenho a certeza

Mas não te quero mal

Por isso, não me olhes

 

Não olhes para o que me tornei

Este farrapo sem nome

Só porque um dia sonhei

Em amar sem saber como

 

Indiferente, a vida continua a girar

E um dia será ao revés

Tantos e tantos dias pensando

Quais marinheiros, há mais marés

 

E aí,

Vais querer amar-me

 

Mas eu

Não te reconhecerei.

 


mais sobre mim
Agosto 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
19
21

22
23
24
25
26
28

30
31


pesquisar
 
blogs SAPO