idéias soltas
Quinhones
Idéias, Memórias, Frases, Textos
comentar
publicado por anita, em 21.01.11 às 12:45link do post | favorito

Nem a parker preta queria escrever....

A sala, rectangular, ostentava orgulhosamente 8 quadros espalhados pelas paredes brancas, nuas e sem graça.

O busto da república olhava de soslaio para as proeminentes bandeiras de Portugal e Europa no outro canto da sala....algo desconfiada, diga-se.

 

À nossa frente, a senhora conservadora lia, falava, lia outra vez.

Assenti sempre.

Quando chegou a minha vez de pronunciar algo, proferi um "assim seja" firme mas comovido.

Estava feito.

 

Nostalgicamente, percorri em segundos 10 anos de vida e rapidamente concluí uma frustação sem precedentes, uma sensação de projecto de vida conjunto que nunca o foi.

Não interessa agora os porquês...sabemo-los há anos.

Interessa agora, isso sim, reconstruir as bases de um novo projecto, sustentadas no mais puro sentimento.

Reinventar formas de estar, de ser e de amar.

Porque amar é uma reinvenção diária e eu acredito no amor!

Portanto, se a vida é um livro, então no meu, fechou-se um capítulo.

 

E abre-se outro.

 

Começo agora mesmo a escrever o próximo, sem dramas, rancores ou mágoa.

Com muita vontade de recuperar o meu "eu", alegre, convicto, com garra e cheio de esperança no tal "amanhã melhor"....este, que só eu posso proporcionar a mim mesma.

 

Haveria muitos sítios para o iniciar - escolhi o local mais ocidental da Europa, ou melhor dizendo, perto!

O Guincho!

 

Frio, ventoso, mar verde/azul densos e profundos!

 

Aparentemente sereno, as suas ondas espumavam em vagas ritmadas, soltando pequenos arco-íris que se projectavam no céu.

A areia teimou em dançar com o vento que se intensificou e decidi voltar.

 

Naturezas.

 

Não há igual.


mais sobre mim
Janeiro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
15

17
18
19
20
22

25
26
27
28
29

31


pesquisar
 
blogs SAPO